Ansiedade

É um sentimento de apreensão desagradável, vago, acompanhado de sensações físicas como
vazio (ou frio) no estômago (ou na espinha), opressão no peito, palpitações, transpiração, dor
de cabeça, ou falta de ar, dentre várias outras.
A ansiedade é um sinal de alerta, que adverte sobre perigos iminentes e capacita o indivíduo a
tomar medidas para enfrentar ameaças. O medo é a resposta a uma ameaça conhecida,
definida; ansiedade é uma resposta a uma ameaça desconhecida, vaga.
A ansiedade prepara o indivíduo para lidar com situações potencialmente danosas, como
punições ou privações, ou qualquer ameaça a unidade ou integridade pessoal, tanto física
como moral. Desta forma, a ansiedade prepara o organismo a tomar as medidas necessárias
para impedir a concretização desses possíveis prejuízos, ou pelo menos diminuir suas
consequências. Portanto a ansiedade é uma reação natural e necessária para a
autopreservação. Não é um estado normal, mas é uma reação normal, assim como a febre não
é um estado normal, mas uma reação normal a uma infecção. As reações de ansiedade
normais não precisam ser tratadas por serem naturais e autolimitadas. Os estados de
ansiedade anormais, que constituem síndromes de ansiedade são patológicos e requerem
tratamento específico. A ansiedade é normal para o bebê que se sente ameaçado se for
separado de sua mãe, para a criança que se sente desprotegida e desamparada longe de seus
pais, para o adolescente no primeiro encontro com sua pretendente, para o adulto quando
contempla a velhice e a morte, e para qualquer pessoa que enfrente uma doença. A tensão
oriunda do estado de ansiedade pode gerar comportamento agressivo sem com isso se tratar
de uma ansiedade patológica. A ansiedade é um acompanhamento normal do crescimento, da
mudança, de experiência de algo novo e nunca tentado, e do encontro da nossa própria
identidade e do significado da vida. A ansiedade patológica, por outro lado caracteriza-se pela
excessiva intensidade e prolongada duração proporcionalmente à situação precipitante. Ao
invés de contribuir com o enfrentamento do objeto de origem da ansiedade, atrapalha,
dificulta ou impossibilita a adaptação.

É um estado psicológico e fisiológico que se caracteriza pela soma de componentes
emocionais, cognitivos e comportamentais. A ansiedade é considerada uma reação normal ao
stress, que  pode ajudar a ultrapassar uma situação difícil na vida. Tanto na presença como em ausência de estresse psicológico, a ansiedade pode criar sentimentos de medo, preocupação,
entre outros. Quando a ansiedade se torna excessiva, pode ser classificada como transtorno de
ansiedade.

Generalizada é basicamente uma preocupação ou ansiedade excessiva, ou com motivos
injustificáveis ou desproporcionais ao nível de ansiedade observada. Para que se faça o
diagnóstico de ansiedade generalizada é preciso que outros transtornos de ansiedade como o
pânico e a fobia social- por exemplo,= tenham sido descartadas. É preciso que essa ansiedade
excessiva dure por mais de seis meses continuamente e precisa ser diferenciada da ansiedade
normal.
Preocupar-se e ficar ansioso não é apenas uma reação normal, mas necessária para a boa
adaptação individual à sociedade e ao ambiente.

Uma das maneiras de diferenciar a ansiedade generalizada da ansiedade normal é através do
tempo de duração dos sintomas. A ansiedade normal se restringe a uma determinada
situação, e mesmo que uma situação problemática causadora de ansiedade não mude, a
pessoa tende a adaptar-se e tolerar melhor a tensão diminuindo o grau de desconforto com o
tempo, ainda que a situação permaneça desfavorável. Assim uma pessoa que permaneça
apreensiva, tensa, nervosa por um período superior a seis meses, ainda que tenha um motivo
para estar ansiosa, começa a ter critérios para diagnóstico de ansiedade generalizada. Uma vez
eliminada a ocorrência de outros transtornos mentais assim como eliminada a possibilidade do
estado estar sendo causado por alguma substância ou doença física, podemos admitir o
diagnóstico de ansiedade generalizada. Respeitadas essas condições os sintomas que precisam
estar presentes são:
1. Dificuldade para relaxar ou a sensação de que está a ponto de estourar, está no limite do
nervosismo
2. Cansa-se com facilidade
3. Dificuldade de concentração e frequentes esquecimentos
4. Irritabilidade
5. Tensão muscular
6. Dificuldade para adormecer ou sono insatisfatório
Por fim, um critério presente em todos os transtornos mentais é o prejuízo no funcionamento
pessoal ou marcante sofrimento. Não podemos considerar os sintomas como suficientes para
dar o diagnóstico caso o paciente não tenha seu desempenho pessoal, social e familiar
afetados.

Psicologia Infantil

Em geral, o atendimento infantil busca ajudar na solução de problemas de relacionamento social, timidez, aprendizagem, agressividade ou hiperatividade. Para o sucesso da terapia, é fundamental a participação dos pais ou responsáveis.

Terapia de Casal

A terapia de casal foca no relacionamento conjugal e tem como objetivo a melhoria do relacionamento. Nesses casos, o principal papel do psicólogo é identificar as causas que levaram ao desgaste do relacionamento, e usando sua imparcialidade, construir o entendimento a partir das demandas do casal.

Testes Psicológicos e Neurologicos

Realizamos os principais Testes Psicológicos e NeuroPsicológicos (desde a Orientação Profissional e Teste de Personalidade, até os Testes Cognitivos, de TDAH e os testes Neuropsicológicos mais complexos).

Horário de atendimento: 

Horário de Atendimento:

De Segunda á Sexta das 08h ás 21h.

Endereço: Estrada do Galeão – N1035 – Sala 229

– Jardim Guanabara

Telefone para Contato: (21) 9 7647 – 8080

Horário de Atendimento: Segunda á Sexta das 08h ás 21h.

Endereço: Rua Sete de Setembro – N98 – Sala 908 – Próximo ao Largo da Carioca.

Telefone para contato: (21) 3386 – 6134

Consultório SoPsicologia – Todos os Direitos Reservados | Criado por Le Imagine

× Como posso te ajudar?